Atendimento: Seg - Sex | 09:00-18:00
Email: contato@kardan.com.br Envie uma mensagem: (47) 99971-5155

Os dados são primordiais para que as ações de publicidade por correio eletrônico sejam direcionadas para o público certo e, por consequência, gere mais conversões. Porém, com a Lei Geral de Proteção de Dados, que entrará em vigor em 2021, essa estratégia sofrerá algumas mudanças consideráveis. Mas será que o e-mail marketing vai acabar com a LGPD?

Todas as empresas que adotam essa prática no seu planejamento, pensam sobre o assunto. Afinal, pode ser o seu fim ou uma nova era pode surgir. De qualquer forma, é preciso entender como a nova lei impactará nessa tática e o que a sua empresa deve fazer com relação a isso. Ficou curioso para saber mais? Então, acompanhe este artigo até o final!

 

Porque a LGPD influencia tanto o e-mail marketing?

A comunicação via e-mail é um dos métodos que mais utiliza dados. Isso porque é preciso segmentar a base de leads conforme o canal que vieram, qual fase da jornada de compra estão e muitas outras diferenciações.

Muitos desses contatos são adquiridos em formulários no site ou em outra mídia em troca de materiais ricos e gratuitos, mas, na maioria dos casos, são utilizados para outros fins e de maneira indiscriminada. Por esse motivo, a LGPD tem total influência sobre as ações de e-mail marketing.

Dois princípios da nova lei dizem respeito à transparência e consentimento, e muitas empresas não colocam ambos em prática ao enviar uma mensagem. Por isso, agora, é preciso pedir a concordância do titular para enviá-lo algo, e sua concessão é válida apenas para essa única finalidade.

Vale salientar que as informações para consentimento devem estar claras e objetivas. Não deve conter aquelas permissões genéricas com termos jurídicos ou técnicos na qual quase ninguém as lê. Sendo assim, boas práticas para criação de email marketing deverão ser seguidas à risca.

Na realidade, isso significa que não poderão mais ser entregues conteúdos que não sejam aquele autorizado pelo usuário, nem que a LGPD vai acabar com o e-mail marketing. Por exemplo, um endereço eletrônico fornecido para receber newsletter não pode ser utilizado para criar ações de Inbound Marketing.

 

Qual o impacto da LGPD nas campanhas de e-mail marketing?

Mesmo que a Lei Geral de Proteção de Dados tenha grande impacto no e-mail marketing, a nova legislação trará consigo muitos benefícios despercebidos pelos profissionais de marketing. Separamos alguns deles para que você entenda melhor. Confira:
 

Taxa de entregabilidade mais alta

Se o usuário aceitou receber seus emails, é porque tem interesse o suficiente para abrir todas as que forem enviadas futuramente. Essa ação de clicar para ver o que você mandou é considerada positiva para os algoritmos, que passam a entregar sempre para essa pessoa.

Além disso, quando um prospect quer saber o que sua marca tem a dizer, dificilmente ele marcará seus conteúdos como spam. Assim, é possível manter a reputação do seu IP, que é definida por uma pontuação que, quanto maior, mais confiável o remetente é considerado.
 

Melhoramento na taxa de churn

A taxa de churn está relacionada com as saídas dos leads do seu cadastro de contatos, por meio do descadastro, indicação de spam ou quando há exclusão do contato no canal.

Nesse caso, o usuário que fornece suas informações para que sua marca estabeleça um relacionamento é menos provável de fazer algumas das ações citadas, pois considera seu conteúdo relevante e quer receber mais. Mesmo que ele exclua o seu endereço por motivos pessoais, ele retornará para sua base com outro. Desse jeito, podemos notar o melhoramento na taxa de churn.
 

Aumento do ROI (Retorno Sobre Investimento)

Suponhamos que você tenha uma lista com 200 pessoas que disponibilizaram seus dados para baixar um e-book anteriormente e não deram autorização para saber de promoções, mas você ignora esse fato e as envia uma campanha com ofertas. Claramente, podemos dizer que 10% comprarão o produto em questão, isso se estiverem na última fase do funil de vendas.

Agora, imagine ter 50 pessoas que permitiram a destinação de suas promoções baseada em suas informações pessoais. Como são consumidores que estão prontos para a compra e deixaram isso explícito ao consentir a recepção de ofertas, provavelmente mais de 50% delas a efetuarão. Isso gera um aumento no ROI da sua publicidade.

 

Como adequar as suas estratégias para e-mail marketing para LGPD?

Você já sabe que a LGPD tem influência e pode ser benéfica para as estratégias de e-mail marketing. Agora, é o momento de adequar na prática o seu planejamento às normas da lei. Quer saber como? Confira a seguir:
 

Atualize sua base de leads

Para começar, faça um mapeamento dos seus contatos e os atualize perguntando se querem continuar participando, deixando claro a finalidade em mantê-los. Além disso, se há usuários que não pediram para que você tenha os seus dados, eles devem auferir a mesma notificação dos que deram o seu endereço ou devem ser retirados do seu catálogo de leads.
 

Peça autorização

Ter a concessão dos clientes é obrigatório, portanto, não há outra saída que não seja pedi-la para cada um. Nesse caso, não valem as permissões que são feitas mediantes caixas de pré-marcação ou Soft Opt in — quando a marca já tem um relacionamento com o cliente e decide enviá-lo mensagens sobre qualquer assunto simplesmente por esse fator.

Em resumo, o consentimento deve ser realizado por checkbox sem marcações e com campos específicos para cada motivo. Uma dica é perguntar de forma clara: “quais conteúdos deseja receber?”.

 

Seja transparente na LGPD

A transparência é de suma importância na LGPD. Sabendo disso, não é aceito que as organizações coletem dados sem que os titulares saibam dessa prática e nem mesmo que eles sejam capturados para um fim anunciado e depois mudá-lo, sem solicitar outra autorização. Assim, é preciso informar claramente para que essa plataforma será usada e quais conteúdos serão tratados nas mensagens.

Ainda restam dúvidas se a LGPD vai acabar com o e-mail marketing? Certamente, não. As novas regulamentações só potencializam essa estratégia e tornam sua base de leads mais sólida, o que gera mais conversões, seja em vendas, seja em outros objetivos. Por isso, comece a adequar-se o quanto antes!

Além do marketing, para adequar sua empresa a essas mudanças, conheça nossa parceira Zemus – Segurança da Informação, uma empresa especializada em adequação LGPD, que poderá oferecer soluções para adaptar a sua empresa às novas mudanças.

 

Deixe uma mensagem

Open chat
Olá,
Como podemos lhe ajudar? Se quiser falar conosco via whatsapp, clique no botão abaixo e envie-nos uma mensagem.