Atendimento: Seg - Sex | 09:00-18:00
Email: contato@kardan.com.br Envie uma mensagem: (47) 99971-5155

Qual o impacto da LGPD nas estratégias de marketing para clínicas médicas

O marketing digital para médicos é muito utilizado com o objetivo de atingirem o seu público e seguirem as regulamentações do Conselho Federal de Medicina (CFM) sem punições. Entretanto, a partir de 2021, haverá novas normas para a atuação desse setor, a Lei Geral de Proteção de Dados. Muito tem se discutido sobre o impacto da LGPD nas estratégias de marketing para clínicas médicas, pois esse é um dos segmentos que lidam com os dados sensíveis e que exigem atenção na hora de protegê-los.

Nesse caso, é preciso entender como os profissionais da saúde serão afetados e adaptar suas ações estratégicas conforme a atuação de cada negócio. Para entender mais sobre o assunto, continue a leitura!

 

Impacto da LGPD nas estratégias de marketing para clínicas médicas

A área da saúde será um das mais afetadas pela nova lei, pois trata tanto os dados pessoais dos pacientes quanto dos dados sensíveis. Essas informações fazem parte do dia a dia das clínicas e consultórios médicos para realizar um bom atendimento, que seja personalizado para cada tratamento e medicação.

Além disso, esses dados são usados para embasar o planejamento de marketing. Nesse caso, existem os sistemas que acompanham cada cliente para que seja possível realizar a medicina preventiva e conseguir fidelizá-lo, por exemplo.

Porém, mesmo que eles sejam coletados com o consentimento das pessoas, com a LGPD os profissionais da saúde não poderão utilizar para outros fins que não sejam necessários. Ou seja, após o atendimento tudo o que você sabe sobre o paciente deve ser apagado se não houver finalidade legítima.

 

Adequação às novas mudanças da LGPD nas clínicas médicas

De fato, a Lei Geral de Proteção de Dados muda as ações no marketing, mas isso não significa que será o fim delas. Com algumas adequações, você poderá continuar usando os dados para ter uma comunicação mais efetiva. Veja:
 

Políticas de cookies

Os programas que são instalados nos dispositivos dos usuários para saber quais páginas acessou, em que itens clicou e se interessou, de onde visitou o site, etc., devem ser um dos primeiros a serem modificados. Por meio de um caixa de solicitação, é preciso informar que os dados serão angariados e a finalidade deles para conseguir a concessão do visitante.
 

Softwares

Na área médica já temos alguns negócios que usam a internet para obter diferenciação mediante um sistema que automatize os laudos. Nesse caso, eles devem ser seguros e criptografados, além de estarem em conformidade com a LGPD. Se existe uma ação de adequação que pode ser feita sem custos, é formalizar uma solicitação aos seus fornecedores, que tem acesso a dados pessoais, quais as adequações que estão sendo feitas.
 

Landing pages

As páginas que captam informações básicas dos indivíduos, também devem sofrer adaptações. Por meio de um CTA (Call to Action) claro deve ser informada a necessidade e por qual motivo está sendo recolhidos os dados. Por exemplo, em um download de um material gratuito pode ser solicitado o endereço de e-mail, que só deve ser usado para essa razão, ou para enviar alertas de novas matérias, e nada mais.
 

Redes sociais

A forma como você se relaciona com os seus clientes nas redes sociais não está imune à LGPD. As mensagens e comentários públicos podem ser utilizados para levantar dados, mas os que forem privados não são permitidos armazenar sem autorização.

Isso significa que as campanhas de remarketing terão alterações. A lei prevê que manipular informações de quem interagiu com sua organização uma vez para enviar anúncios exclusivos em plataformas, como o Facebook, é ilegal se for violado um dos princípios da regulamentação, como o legítimo interesse e/ou consentimento.

 

Ganhos que você terá ao adequar sua clínica a LGPD

Com um cuidado maior com os dados e a proteção deles, o seu negócio ganha credibilidade e respeito por parte dos pacientes. Isso sem contar a tranquilidade no andamento dos processos da clínica, pois você sabe que todas suas atividades estão em consonância com a lei. Imagine que você, como consumidor, faça exames para uma doença que deu positiva e eles acabam sendo vazados.

A partir disso, outras empresas começam a enviar e-mails massivos para o tratamento no ambiente físico ou uma operadora de planos de saúde, que utiliza esses dados para lhe oferecer planos. Esses erros não só constrangem o paciente, por ter suas informações sensíveis expostas para qualquer um, como também mancha a imagem da clínica que realizou o laudo.

 

O que vemos nas LGPD nas estratégias de marketing para clínicas

Como podemos notar, o impacto da LGPD nas estratégias de marketing para clínicas médicas é grande e deve ser contornado seguindo as ordens da lei. Ao fazer isso, você tem a oportunidade de conquistar alguns benefícios frente aos clientes e até à concorrência. Por isso, fique atento ao prazo para adequação das novas mudanças.

Além do marketing, diversos setores das empresas também sofrerão modificações nos processos relacionado a dados. Para adequar sua empresa a essas mudanças, conheça a Zemus – Segurança da Informação, uma empresa especializada em adequação LGPD, que poderá oferecer soluções para adaptar a sua empresa às novas mudanças.

 

Deixe uma mensagem

Open chat
Olá,
Como podemos lhe ajudar? Se quiser falar conosco via whatsapp, clique no botão abaixo e envie-nos uma mensagem.